Senhora do Monte

quinta-feira, fevereiro 24, 2005

O paraíso para a criançada

Saindo do Aeroporto de Ezeza e tomando a direcção do centro da capital argentina, ou saindo do Buquebus avançando rumo ao coração de Montevideo, vão ficando para trás, na linha do horizonte, dezenas e dezenas de campos de futebol em ambas as margens das estradas e avenidas.
Nos relvados e sintéticos, alegremente, crianças, adolescentes, novos e velhos, correm atrás da pelota.
Dei comigo a pensar que se fosse criança era lá que queria crescer e viver.
Dir-me-ão os menos atentos: "isso é a América do Sul!".
Mas eu riposto que se fizerem a mesma experiência, saindo de Schippol, apanhando o comboio e percorrendo a distância até à Central Station, no pulmão da colorida Amsterdam, ou se rumarem ao centro de Londres, a partir de Heathrow, passarão por dezenas e dezenas de campos de futebol, exactamente iguais aos sul americanos.
Praticamente um por rua!
Que diferença para o nosso quintal, onde só as escolas e os clubes de futebol amador praticam esse serviço público.
E sempre com o fisco à perna!

5 Comments:

  • Por Amor de Deus, espero que não faças mais nenhuma viagem nos próximos 100 anos...
    JCS

    By Anonymous Anónimo, at 12:03 da manhã  

  • Por amor de Deus, estás com azia, Zé?
    Ainda tenho mais dois ou três para escrever.
    Haja tempinho.
    Abraço

    By Blogger gelsenkirchen, at 12:13 da tarde  

  • Caro Compadre ;
    Diario de bordo, Santos litoral de S. Paulo, Brasil.
    Como te compreendo, conheço bem A Holanda e sei que de facto o fenomeno de que falaste é uma realidade, mas nao posso deixar de partilhar contigo, o que por aqui vejo, nao há campos, nem relvedos nem sinteticos, há praia, pura e simplesmenmte areia, e que feliz esta gente pobre e suja é, so com uns calçoes e uma bola, e que vontade de me juntar a eles, amas o meu joelho nao me deixa...
    Tudo isto para dizer que os grandes futobolistas nao precisam de mordomias para jogarem, precisam de vontade e alegria. olha para o Mantorras...
    Um abraço,
    Jordao felix

    By Anonymous Anónimo, at 6:19 da tarde  

  • Como te compreendo, caro Patrick.

    By Anonymous Rui Santos, at 2:53 da tarde  

  • Este texto é o quê?
    Um pedido de perdão fiscal para os clubes?
    É que se é sou totalmente contra.

    By Anonymous Zé Baptista, at 1:28 da tarde  

Enviar um comentário

<< regressar à página de entrada