Senhora do Monte

terça-feira, janeiro 11, 2005

Obrigado por me lembrares...

Caro Pedro Guedes,

A este texto, que no fundo é um comentário, permito-me dar o destaque de um post pelo mesmo princípio que o direito de resposta deve ser publicado com o mesmo destaque do artigo a que se responde. Evidentemente que o faço usando da prerrogativa de, como co-autor do Da Senhora do Monte e enquanto aqui me quiserem, escrever o que me apetece.
E porque já tive a oportunidade de dizer que não sou isento, que não quero ser isento nem acho que este blog o deva ser, não posso deixar de considerar que tens, Pedro, todo o direito de publicar o teu post a indicar o teu sentido de voto, embora o tom de campanha e o link para o teu Partido tenham como efeito colateral a possível indexação do nosso cantinho ao teu Partido, o que não tendo qualquer correspondência com a realidade, pode induzir algum incauto em erro.
Não temos leitores incautos, dirás... Mas todos temos momentos de distracção.
Em todo o caso teve de útil o teu artigo o facto de me relembrar, até por comparação, porque encontro o reflexo das minhas convicções políticas, no essencial, num partido que não é o teu, porque é que demorou tanto tempo desde a revolução a podermos assumir que somos de Direita, sem que isso implicasse rótulos pejorativos, tanto em voga nos anos que se seguiram ao 25 de Abril.
É bom saber que há várias direitas e que a Democracia, que como se diz é o melhor de todos os maus sistemas de governo conhecidos, ganha com isso. Apenas a minha direita é diferente da tua. Nada mais.
Luis Pinheiro Coutinho

6 Comments:

  • nao podendo concordar mais com o luis pinheiro coutinho, ainda hoje, em tendo tempo, deixarei aqui tb um post, sobre o assunto trazido aqui à colação pelo meu grande amigo Pedro Guedes.
    Até logo!

    By Blogger gelsenkirchen, at 6:14 da tarde  

  • Também eu tenciono escrever qualquer coisa sobre este assunto assim que chegue a algumas conclusões, nomeadamente, qual vem a ser o ponto de equilibrio entre:

    1- o politicamente correcto e o politicamente sensato;
    2- o correcto e o sensato
    3- o politicamente sensato e o politicamente possível
    4- o sensato e o possível.
    Por enquanto não me atrevo pois tudo o que me parece correcto não me parece sensato, tudo quanto me parece sensato não me parece possível e tudo quanto me parece possível parece-me mau.

    Assim que o tempo mudar prometo dizer qualquer coisa ;)

    By Blogger Mário Antunes Varela, at 9:10 da tarde  

  • Haja pluralidade. JVP

    By Anonymous Anónimo, at 9:05 da manhã  

  • Caros amigos ;
    Nao posso deixar de comentar, independentemente nao ser co-autor deste excelente blogue, as intervençoes do Pedro G., e de alguem que nao conheço pessoalmente e por isso poderei cair no erro de nao estar a ser justo para o Luis P. C.
    Devo dizer em 1º lugar que tenho grande consideraçao pelo Pedro que sei ser uma pessoa de bem , com fortes convicçoes e que independentemente de nao concordar com elas as respeito profundamente, quero tb frisar que nao sou um profundo conhecedor do projecto politico defendido pelo Pedro. No entanto nao creio que pelo facto do Pedro ter tido a coragem de publicamente ter manifestado a sua intençao de voto bem como a sua activa participaçao politica no projecto que decidiu defender fará deste espaço de conversa, de alguma forma um "sitio" conotado com as suas ideias, pois pelo que ja vimos , lemos e escrevemos , temos pessoas dos mais variados quadrantes politicos que escrevem o que bem entendem , sem com isso se possa associar este blogue a algumas dessas ideias, ou ideais aqui defendidos por alguns de nos. Portanto entendo que tanto o Pedro G. como Luis C., dentro daquilo que considero uma sã convivencia democratica expressaram pontos de vista validos e concordando ou nao serao sempre uma mais valia para este blogue. ´Nao posso deixar de referenciar as sabias palavras ou melhor, as sabias duvidas deixadas pelo Dr. Antunes Varela, as quais sabemos de antemao nao terem uma resposta objectiva porque cada um de nos as interpreta certamente de forma diferente, ou mesmo as entende de forma diferente sempre que os interesses pessoais de cada um se vao alterando ao longo da nossa vida, de qualquer forma estou de facto interessado em momento oportuno entender, de que forma o Dr. Antunes Varela descalçara a bota das duvidas que levantou. Em nota final nao entendo que seja importante ou nao quem foi, quem é, ou quem sera, co-autor deste blogue, mais importante sera o facto de este ser um espaço aberto a todos, que se diga o que realmente se pensa, que do debate de ideias surjam novas ideias, e que no fundo se consiga manter viva a arte de pensar os problemas que é aquilo que a nossa classe politica cada vez faz menos.
    um abraço,
    Jordao Felix

    By Anonymous Anónimo, at 1:46 da tarde  

  • "Lembremos também quem esquece onde vai dar o caminho"

    Heraclito (544- 484 a.C), filósofo grego

    By Blogger Mário Antunes Varela, at 2:18 da tarde  

  • "Examine what is said, not him who speaks."

    Arab proverb.

    By Blogger Mário Antunes Varela, at 2:19 da tarde  

Enviar um comentário

<< regressar à página de entrada