Senhora do Monte

sábado, dezembro 11, 2004

Porque haveria de ser diferente nos hospitais?

Com a devida vénia e o meu total acordo, publico uma opinião de José Ferreira Marques, que, entre outras características mais meritórias, também é meu pai.

Anualmente são infectadas nos hospitais portugueses 100.000 pessoas, das quais 10.000 não sobrevivem. Ou seja, os nossos hospitais causam tantos mortos por ano quantos os que pereceram em 13 anos de guerra colonial. Acrescenta-se que tão elevado número de infecções se deve às deficientes condições de higiene nas instalações hospitalares, exemplificadas com a escassez de locais para lavar as mãos.

A notícia, baseada em estatísticas oficiais, quase passou despercebida num país entorpecido por doses maciças de informação alienante.

Tropeça-se a cada passo em depósitos de ferro velho nos locais mais inesperados: já os vimos em terrenos de aluvião conspurcando as linhas de água. Uma inspecção de mediano rigor aos lavabos dos restaurantes condenaria a maioria ao encerramento. É raro caminhar à beira das estradas sem encontrar retretes a céu aberto.

Sem educação, não há salubridade. Só estranhamos este panorama porque não temos presente que quase metade da população abandona os estudos antes de completar o ensino obrigatório, apesar dos ridículos níveis de exigência actuais.
Até podemos mudar de governo de mês a mês; se não formos capazes de melhorar o panorama educativo, o país continuará ameaçado de coma e transformar-se-á num pária da Europa.

1 Comments:

  • ora aqui está um assunto que deveria fazer parte de uma espécie de " pacto de regime " que deveria ser obrigatório na nossa democracia " alternadeira".
    Tenho de resto na cabeça um post, ou uma série deles, sobre este assunto.
    PSD e PS sobre este e outros assuntos, dentro da mesma prioridade de grandeza, deveriam ser obrigados a entender-se, independentemente de quem conjunturalmente esteja no Governo.
    Quanto ao JFM apareça por cá mais vezes pela mão do PFM.
    Abraço

    By Blogger gelsenkirchen, at 12:17 da manhã  

Enviar um comentário

<< regressar à página de entrada